Prateleiras

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Gêneros Literários: Isso se come?*

Por Anne Marie

Quando um indíviduo descobre que determinada pessoa possui algum hábito de leitura, geralmente dispara a famigerada pergunta: o que você lê (quase como se não acreditasse)?

Os que gostam de ler, citam alguns dos seus autores, e que são de conhecimento público, bem como alguns de clássicos, a exemplo de Shakespeare (adorooo A Megera Domada, escrita por ele rs). Há ainda quem responda coisas do tipo: “leio de tudo um pouco”, “leio o que cai em minhas mãos” ou “leio de tudo, até bula de remédio”. Realmente, há quem faça isso. Mas são poucos, pode acreditar...

Bom, os reles mortais – leia-se a maioria de nós – desenvolvem afinidades por um ou mais gênero da literatura.

Mas, que raio é isso de Gênero Literário? Se come? Se bebe?

Para esclarecer um pouco, nada melhor do que o bom e velho amansa burro dicionário.

Segundo o Michaelis, é possível encontrar a seguinte definição:

“Maneira característica de expressão que distingue as obras de um autor ou dos autores de uma época. Assunto ou natureza comum a diversas produções artísticas ou literárias.”

A procura pela definição de Gênero Literário vem do tempo dos afonsinos[1] (ok, o período é outro, mas deu para entender), quando tio Aristóteles e tio Platão usaram suas respectivas massas cinzentas tentando entender o que seria esse tal de literário e como representá-lo.

Ao final, chegaram a três classificações básicas:

lirico

 

Gênero Lírico: Geralmente são textos compostos por versos.

Exemplos: Sonetos, Odes, Elegia, Madrigal, Sátira, Balada. (Imagem reprodução)

.

Gênero Épico ou Narrativo: Épico é um gênero essencialmente narrado em verso, exaltando grandes feitos. Posteriormente os textos narrativos tomaram a forma de prosa, principalmente no final do Século XVIII, no período do Romantismo. Surge, daí, o Romance.

Os_Lusíadas

Exemplos de Épicos: Ilíada e Odisséia, de Homero; Eneida, de Virgílio; Os Lusíadas, de Camões. (Ao lado, Capa de Os Lusíadas, edição de 1572)

 

KafkaMetamorfose

.

Exemplos de Narrativos: Romance, Novela, Conto, Crônica.  (ao lado, Metamophosis, de Kafka - Primeira edição: 1915 - Ilustração: Ottomar Starke)

 

.

teatroGênero Dramático: Basicamente são textos para serem encenados em teatros, onde a movimentação dos atores e os diálogos dispensam o narrador.

Exemplos: Tragédia, Comédia, Tragicomédia, Drama, Autos. (Imagem reprodução)

 

Finalmente, independente do gênero literário que você aprecie-identifique-ame, o gênero em si não é o diferencial (embora tenha sua relevância). O grande lance é quando alguém lê um livro com o desejo de aprender e, de quebra, se divertir. Então, agarre aquele livro ma-ra-vi-lho-so que você comprou depois de juntar suadamente o valor que a livraria cobra, sente-se com um delicioso café ou chocolate quentinho (afinal, estamos no inverno aqui em Chucrutland!) e deguste ambos.
Bon appétit!

Referencial

CONSOLARO, Hélio. Gêneros literários. Disponível em: http://www.portrasdasletras.com.br/pdtl2/sub.php?op=literatura/docs/generos. Acessado em 12 out 09.

Dicionário Michaelis. Editora Melhoramentos. Disponível em:  http://michaelis.uol.com.br . Acessado em 12 out 2009.

SCHOCAIR. Nelson Maia. Gêneros Literários. Disponível em:  static.recantodasletras.com.br/arquivos/392840.doc. Acessado em 12 out 2009.

Wikipédia: Gêneros literários. Disponível em:  http://pt.wikipedia.org/wiki/G%C3%AAnero_liter%C3%A1rio. Acessado em 12 out 2009.

*Texto publicado pela primeira vez em 2009, no site Autoras Brasileiras de Romance. Revisado e adaptado para publicar no #Catalivros


[1] Afonso é um nome que remota aos primeiros tempos de Portugal. Assim, a expressão “no tempo dos afonsinos” significa algo bemmmm antigo.

4 comentários:

jana-arts disse...

Olá!

Adorei o jeito que você esceveu o post.
Muito divertido. É legal aprendermos coisas novas.
No momento estou lendo 1808 de Laurentino Gomes.como eu adoro história eu amando este livro.
Geralmente gosto de livros históricos.Mas amo poesia também.
Beijosss e um ótimo fim de semana.

Drica Bitarello disse...

Anne, esse artigo é uma ótima introdução para quem quiser se aprofundar no assunto. Gostei!!! ;-)

AnneMarie (LadyApfel) disse...

Jana, que bom que vc gostou!

- Acredito que o aprendizado é algo divertido, desde que levado a sério...sacou? hehehehe
- Uau, não li ainda 1808, mas já fiquei curiosa agora!
- Poesia me toca a alma, gostaria de ter oportunidade de ler mais bons poetas ;)

Fique a vontade sempre para comentar os posts. São todos escritos com carinho :)

Ótimo feriado e findi!

AnneMarie (LadyApfel) disse...

Drica!
Essa foi a intenção mesmo, miga! Quero preparar outros na mesma linha, espero que goste tb ;)

Bjusssss