Prateleiras

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Série Mortal 2: Glória Mortal

gloria Well, prosseguindo com a análise dos livros da Série Mortal, na seqüência vêm “Glória Mortal” (alguém percebeu minha obsessão? Não? Ufa...kkkk).

Confesso que tiro o chapéu para a tradução desta série, realizada por Renato Motta. Ela é primorosa e o tradutor (não estranhem não, but is he, not she!) acompanha o ritmo de escrita de Nora Roberts (NR) com bastante eficiência.

Voltando a história, é muito interessante a forma como em cada livro, NR deixa claro que Eve Dallas tem uma penca de imperfeições e outra tanta de qualidades. Uma destas é encarar uma investigação tão a fundo, e sem desistir, que mais parece um cão que não larga o osso. Não... e Dallas, além de não largar o osso, também adora dar umas mordidas e latir. Uma graça!

Nesse livro da série, o primeiro caso que Dallas investiga é o assassinato da promotora Cicely Towers. Esse fator vai deixar Eve numa corda bamba, pois a primeira vitima é amiga da família do Comandante Whitney, Chefe da Tenente, o que fará com que a relação profissional e pessoal cheguem a ficar estremecidos.

A mídia também será um fator predominante nesse livro, e na cola da tenente.

NR aproveita ainda para apresentar algumas facetas da mídia, principalmente a televisiva. Uma delas é a de repórteres sérios, responsáveis [Ok...até agora só consegui identificar a Nadine Furst (repórter do Canal 75, e com o tempo se torna amiga de Eve uma colaboradora indireta)..... com essas características...kkkk]. A outra apresenta até onde um repórter pode ir para conseguir um grande furo, ou furos, jornalístico.

No âmbito pessoal, a relação com Roarke avança. Agora meio que moram juntos, e é muito interessante acompanhar essa evolução no relacionamento deles. A forma como ele compreende Eve, sabe identificar os estados emocionais dela – até por reconhecer uma parte sombria que há nela assim como nele, chega a ser surpreendente [Tãooo cute]. Além do fato que Dallas fica extremamente sem palavras [algo raríssimo!] todas as vezes que ele fala as três palavras mais cobiçadas por um número significativo de moçoilas: eu te amo!

Outra coisa que me deixa de pernas bambas é o fato de Roarke se preocupar com algum possível negócio obscuro que ele ainda possa ter, em algum lugar dentro ou fora do planeta, venha a trazer dissabores a Eve ou complicar a relação que ambos estão tentando construir... e ele decide se desvencilhar deles totalmente... por ela... ai ai... não é de ficar com vendo corações no ar?? [Lady Apfelstrudel tentando parar de babar]

Claro que ocorrem outros assassinatos e Eve consegue desvendar o caso todinho... mas para vocês conhecerem o final.... aha! Leiam o livro!!!

Abraços carinhosos!
Lady Apfelstrudel

Contemporâneo
Autora: JD Robb
Título Original: Glory in Death
Publicação no Brasil: Bertrand Brasil

Resumo

A primeira vítima foi encontrada caída na calçada, na chuva. A segunda foi morta no próprio prédio onde morava. A tenente Eve Dallas, da Polícia de Nova York, não teve dificuldades para encontrar uma ligação entre os dois crimes. As duas vítimas eram mulheres lindas e muito bem-sucedidas, mas que mantinham relações que poderiam provocar suas mortes. Suas vidas glamourosas e seus casos amorosos eram assunto na cidade, assim como suas relações íntimas com homens poderosos e riquíssimos.

Um comentário:

Anônimo disse...

Adorei seu blog e adora Nora Roberts e fiquei mais apaixonada com a Série Mortal. Você por acaso sabe até que número vai a série? Fiquei sabendo que é só até o 10, confere?
Parabéns!!

Cris