Prateleiras

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Ballet e Livro

Oi People!

No início do mês de março estive, rapidamente, em Joinville/SC para assistir a uma das três apresentações da Escola do Teatro Bolshoi, em comemoração aos 10 anos de sua inauguração aqui no Brasil. Para quem não sabe, ou não lembra, essa é a única escola que existe fora da Rússia.


A apresentação que assisti no Centreventos Cau Hansen foi a linda e romântica peça Giselle. A coreografia original é de Jules Perrot e Jean Coralli, com música de Adolphe Adam. Em Joinville, a remontagem da peça é de Vladimir Vasiliev.


O casal solista - os russos Natalia Osipova (Giselle) e Ivan Vasiliev (Albrecht) - que vieram de Moscou para as comemorações, foram estupendos. Os demais bailarinos eram alunos da escola, e também tiveram uma performance linda, principalmente no ato II – o meu preferido da noite.

Basicamente é a historia de uma jovem camponesa, Giselle, que se apaixona pelo príncipe Albrecht, disfarçado de aldeão. Hilarion, um caçador da aldeia e apaixonado por Giselle, descobre a farsa do jovem príncipe e o desmascara. Giselle, decepcionada com a mentira do seu amado, morre de amor (eu, particularmente gostei mais da versão original da peça, descrita aqui, por dar mais dramaticidade. Mas adaptação é adaptação...e quem assiste também se adapta...kkkkkk).

Depois de sua morte, Giselle transforma-se em uma Willi (são as jovens traídas e que morrem antes do casamento). Segundo a história, as Willis são poderosas e vingativas. Quando encontram um homem o forçam a dançar e dançar até morrer, para que só assim ele encontre a própria paz de espírito. Mas Giselle decide então perdoar seu amado pela traição e assume o lugar dele, dançando, para lhe preservar a vida.




Foto: Fabrizio Motta/Clic RBS






Well, enquanto eu esperava à hora para me aprontar no hotel para prestigiar o ballet, caminhei um pouquinho no centro de Joinville e fui, obviamente-sem-sombra-de-dúvida-você-ainda-duvida?, parar em uma livraria...kkkkkk.


Olhando aqui e ali, acabei me deparando com o segundo livro da série “Alma e Sangue”, de Nazareth Fonseca. Como a sinopse me interessou muito, resolvi comprar o primeiro livro, “O despertar do Vampiro”, para conhecer a obra dessa autora maranhense (yesss, made in Brazil!!) elogiada por alguma das meninas que já leram ou conhecem o trabalho dela.


Então,atualizando, estou lendo simultaneamente três livros (ok, não estou contando os que reli até agora...kkk).



Sinopse publicada pela Editora Aleph


Kara Ramos é uma jovem restauradora, determinada e espirituosa, que aceita o desafio de reformar um casarão abandonado na cidade de São Luís, no Maranhão. Porém, o que ela jamais poderia imaginar era encontrar adormecida no sótão uma criatura com mais de 300 anos, sedenta de sangue e vingança.
Agora que despertou, o vampiro Jan Kmam irá até as últimas consequências para se vingar de seus inimigos. Para tanto, não hesitará em envolver Kara em seu mundo de sombras e sedução.


Agora, com licença pessoal, mas vou relembrar o lindo ballet e degustar dos livros que estou lendo...hehehe...e assim que possível conto as minhas impressões sobre eles ;)


Abraços carinhosos

Lady Apfel





2 comentários:

Drica_BT disse...

Passar o tempo em livraria é pedir pra gastar, né? kkkkk Fora isso, invejinha branca de vc porter visto o Bolshoi (e o Vasiliev tb, rss)

Anne Marie (LadyApfel) disse...

Ahhh, o Vasiliev...ai ai ai ai...kkkkk