Prateleiras

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Para Sempre - Série Os Imortais

Oi people!


Na semana passada terminei de ler o livro Para sempre, de Alyson Noel – Série Os Imortais. Eu sei, eu sei... não é nenhum dos que havia falado anteriormente, mas como esse era emprestado acabei priorizando ele para poder devolvê-lo a sua dona (valeu Clarita!). Afinal, quem passou por experiências como eu, de emprestar um livro e depois nunca mais vê-lo, ou vê-lo só depois de mil anos, sabe do que estou falando!


Pode conter spoillers!


Bom, vamos lá. O livro em si é gostosinho de ler. Típico dos livros que estão surgindo aos montes, voltados aos adolescentes [e os não tão adolescentes ;) ]. Tem uma linguagem acessível e simpática. Apesar do nome e de - em alguns momentos - dar a entender isso, não se trata de outra série de vampiros, mesmo havendo personagens imortais.


Quem leu toda a série Crepúsculo, de Stephenie Meyer (euuuuu!), vai perceber algumas similaridades em certas passagens... por vezes até estranhas. Em um artigo, a autora Alyson Noel se diz surpreendida por essas comparações, já que aborda na série Os Imortais -além de romance, é claro - questões como a metafísica, aura, chacras e tals, o que não houve na série Twilight. Realmente, nesse sentido, ela está coberta de razão. Inclusive, Alyson faz uma referencia no livro ao Dr. Brian Weiss, psiquiatra famoso por estudos e livros sobre vidas passadas (amei Only Love Is Real, dele...ai ai ai, lindo!). Mesmo assim, durante a leitura, é impossível não ter a sensação de que algumas descrições parecem com Crepúsculo...hehehe... But, como a Intriseca é a editora brasileira que comprou o direito de ambas as séries, provavelmente eles observaram essa questão também...


Vamu s´imbora... Durante a leitura de Para sempre dei umas boas risadas em algumas passagens, principalmente com o amigo da Ever [não estou lembrando o nome dele agora] – que tinha umas tiradas bem bacaninhas, assim como me sensibilizou alguns lances românticos entre a Ever e o Damen. Mas também houve horas que a trama parecia se arrastar. Estava na metade do livro e a Ever só achava estranha algumas peculiaridades do Damen... aff... garota devagar, viu? Acredito ainda que faltou algumas reviravoltas para manter o clima de suspense e tensão que no início a autora conseguiu dar.


Apesar do enredo prometer e da leitura ser agradável de uma forma geral, não rolou aquela química. Então, esse não é um livro que recomendo ou deixo de recomendar já que as opiniões sobre ele divergem [já vi coments de pessoas que simplesmente amaram ele e querem ler os próximos]. Entretanto, ele Infelizmente não entrou para a minha lista de livros de cabeceira, meus bestsellers [aqueles que a gente compra e não vende, não empresta, não doa, não... não... não... rsss].


Mesmo assim, dou um voto de confiança a série Os Imortais simplesmente por, assim como muitas outras séries que estão surgindo, motivar a juventude a LER! Isso para mim não tem preço!


Sinopse disponibilizada pela Editora Intrinseca:


Ever Bloom tinha uma vida perfeita: era uma garota popular, acabara de se tornar líder de torcida do principal time da escola e morava numa casa maravilhosa, com o pai, a mãe, uma irmãzinha e a cadela Buttercup. Nada no mundo parecia capaz de interferir em sua felicidade, o céu era o limite! Até que um desastre de automóvel transformou tudo em um pesadelo angustiante.


Ever perdeu toda a sua família. Mudou de cidade, de escola, de amigos, e agora, além de todas essas transformações, precisa aprender a conviver com uma realidade insuportável: após o acidente, ela adquiriu dons especiais. Ever enxerga a aura das outras pessoas, pode ouvir seus pensamentos e, com um simples toque, é capaz de conhecer a vida inteira de alguém. É doloroso. Ela foge do contato humano, esconde-se sob um capuz e não tira dos ouvidos os fones do i-pod, cujo som alto encobre o barulho das mentes a seu redor.


Até que surge Damen. Tudo parece cessar quando ele se aproxima. Só ele consegue calar as vozes que a perturbam tão intensamente. Ever não entende o porquê disso, mas é incapaz de resistir à paz que ele lhe proporciona, à sensação de, novamente, ser uma pessoa normal. Ela não faz ideia de quem ou o quê Damen realmente é. Sua única certeza é estar cada vez mais envolvida... e apaixonada.


Abraços carinhosos,

Lady Apfel

3 comentários:

Bia Carvalho disse...

Eu estou com muita vontade de ler essa série, mas desde Marcada eu estou com um pé atrás na hora de ler livros Teen com temas sobrenaturais.

De qualquer maneira, vou dar uma chance!

Bjs

Lady Apfel disse...

Bia, sei bem como vc se sentiu. Tb comprei o primeiro livro da Série Night Of House e fiquei frustrada. Cheguei a ler os seguintes [que em alguns momento melhora e outros não], mas apenas por ebook.

Uma série teen com tema sobrenatural que estou acompanhando e amanddo é The Morganville Vampires. Não tem edição em português, mas você encontra a tradução dele em alguns blogs pela web. É uma trama muiiiito interessante e a tensão é constante...quando vc pensa que tudo acalmou...bha... uma reviravolta acontece. Tanto é que se publicarem no Brasil, vou comprá-los. #ficaadica ;)

Bjuss

lady Apfel disse...

Correção! Onde se lê Série Night Of House, leia-se The House of Night!

Bjusss