Prateleiras

domingo, 25 de abril de 2010

Reencontros – Linda Howard

Oi people!


Um dos primeiros livros de livraria que comprei da Linda Howard foi Reencontros. Como ele foi lançando pela Bertrand Brasil, nem preciso dizer o quanto às qualidades de tradução e de produção foram maravilhosas. A única coisa que não mereceu nota 10 na época em que o comprei foi o preço. Porque, vamos combinar, livro de livraria é muiiiiiito caro!


Já conhecia outros livros dessa mesma autora – principalmente os livros de bolso ou, como são popularmente conhecidos, livros de banca. Assim, comprei sem medo de ser feliz....e fui MUITO FELIZ!


Spoillers!!



A história sai do lugar comum de tantas que lemos... A mocinha tem seu filhinho sequestrado quando este ainda era bebê. Com isso, ela decide dedicar sua vida para encontrá-lo. O marido, médico, não consegue segurar o tranco; não sabe como lidar com a perda e a forma dele continuar a vida era esquecer. Milla, a mãe, não pode esquecer por mais que todos – inclusive sua família – lhe digam que isso é o melhor. Afinal, como continuar como se nada houvesse acontecido quando uma parte dela foi arrancada dos seus braços (literalmente)? Por isso, faz de tudo para encontrar seu pequeno, sem sucesso infelizmente.


O casamento acaba; cada um tenta reconstruir a própria vida como pode. Dez anos passam e o agora ex já é um homem bem casado novamente e com outro filho. Milla, que continuou na busca incessante pelo seu filho, criou nesse meio tempo uma espécie de ONG para encontrar pessoas desaparecidas, em especial crianças.


Volta e meia recebe alguma dica sobre seu bebê. Uma delas fez com que Milla conhecesse James Diaz, um homem sinistro e, suspeita-se, assassino profissional [yesss, nosso mocinho era um mauzinho hehehe]. Esse encontro se dá de forma bem pitoresca, digamos assim. Ambos fazem um pacto e Diaz começa a ajudar Milla a encontrar o sequestrador do seu garotinho (que tenta implicar Diaz, por sinal).


Milla e Diaz acabam descobrindo uma trama que envolve desde tráfico de crianças e, depois, de órgãos. Algo muito, muito grande, que inclui pessoas proeminentes e conhecidas, de carater – teoricamente – ilibado.


O final - aliás, o livro todo - é eletrizante e emocionante demais!



Sinopse publicada no site da editora Bertrand Brasil:


Em uma manhã ensolarada no México, Milla Edge vê sua maior paixão desaparecer num piscar de olhos: seu bebê recém-nascido é literalmente arrancado de seus braços, num rapto violento e inexplicável. Carregando a angústia de não saber o paradeiro do filho, Milla funda uma organização especializada em encontrar crianças desaparecidas. Dez anos mais tarde, apesar de ter ajudado várias famílias desesperadas, ela continua sem ter qualquer pista sobre o crime que a marcou profundamente. Desde então, sua vida pessoal desmoronou e sua sanidade, por pouco, não foi afetada. Mas as coisas começam a mudar de figura quando Milla recebe um telefonema anônimo... A partir de então, a cada passo ela parece estar mais perto de seu filho – e também mais próxima da morte. Reencontros, um thriller hipnotizante de Linda Howard, é uma história para mexer com os nervos e com o coração.


Ao viajar para uma pequena cidade do México, seguindo uma pista aparentemente segura, Milla começa a descobrir o terrível destino de inúmeras crianças desaparecidas nos últimos dez anos, devido à atuação de uma quadrilha especializada no contrabando de bebês. A chave para desmantelar a gangue pode estar nas mãos de um arredio homem de um olho só. Para encontrá-lo, Milla une forças com James Díaz, um caçador misterioso que, ao mesmo tempo em que é especialista em localizar pessoas desaparecidas, parece estar envolvido em uma série de crimes...


Nessa busca desenfreada, Milla se vê numa intriga que envolve um esquema muito maior e bem mais perigoso do que ela poderia imaginar, chegando aos mais altos escalões de poder e influência. Em meio à tensão, no entanto, Milla redescobre o amor e vê sua esperança renascer. Em Reencontros, a celebrada Linda Howard mostra ao público seu maior talento: a capacidade de criar fortes emoções a cada página.


Recomendadíssimo esse livro!


Abraços carinhosos,

Lady Apfel

3 comentários:

Lariane disse...

uiaaa, ele é malzinho?
ADOROOOOO!
kkk

Bjkas

Drica_BT disse...

Nossa, Anne, agora lá vou eu correr atrás desse livro!

Anne Marie (LAdy Apfel) disse...

Vale a pena mesmo...rss...depois conto do outro livro que tem ligação "indireta" com este....rssss

Bjuss