Prateleiras

terça-feira, 18 de maio de 2010

Todas as Estrelas do Céu - Enderson Rafael

Eu vou começar essa resenha ao contrário, falando do final do livro, mesmo que isso pareça meio estranho. Mas é que ele me surpreendeu de tal forma, que não tem como começar a falar de "Todas as Estrelas do Céu" sem tocar nisso. Então, antes de mais nada, eu peço ao leitor. NÃO espie a última página, nem o último capítulo, DE JEITO NENHUM! Mesmo que você morra de curiosidade, não faça isso, ou vai perder a "graça".
O livro é curto, escrito numa linguagem coloquial e bem acessível. Não tem muitas reflexões profundas, nem grandes divagações. Mas o enredo prende nossa atenção, pois queremos de qualquer forma saber no que vai dar o dilema dos irmãos adotivos Leandro e Caroline que, de repente, se vêem apaixonados um pelo outro.
Enquanto eu lia o texto do Enderson, ia me lembrando dos livros que li na adolescência, da famosa e querida coleção Vaga-Lume, e também das histórias de Lucília Junqueira de Almeida Prado e Marcos Rey (yes! saudade não tem idade!). E não é de se estranhar que seja assim, pois o autor escreveu essa história com apenas dezenove anos de idade. Portanto, há muito ainda de meninice no texto, de angústias típicas da adolescência nas entrelinhas. Coisas que me fizeram, ao longo da história, ir voltando no tempo.
Em algumas cenas, eu me vi de volta aos dezoito, dezenove anos, numa daquelas rodinhas de amigos, com um violão no meio e a lua no céu, ouvindo Guns'n Roses, me apaixonando ao som de Bon Jovi e curtindo intermináveis fossas com Extreme ao fundo.
O livro todo é muito doce. Os valores familliares estão muito presentes e o amor - intenso, poderoso e infinito - permeia tudo; para o bem, ou para o mal. A polêmica que o casal de "irmãos" levanta é algo verossímil, passível de acontecer com qualquer ser humano normal. Ao tratar dela, o Enderson conseguiu fugir do exagero, bem como da pieguice e do moralismo, tratando o tema com leveza e delicadeza. Foi tão feliz na forma como conduziu a trama, que eu me senti como se estivesse sentada ao lado de um amigo que me contava a história de um casal conhecido. E como o texto é leve, sem apelos sensuais, apenas insinuações muito delicadas e românticas, pode ser lido - e compreendido - por todas as idades.
Portanto, caríssimos, recomendo a história do Enderson. É uma daquelas totalmente despretensiosas, absolutamente honestas e fatalmente surpreendentes, que você vai guardar para sempre no coração!
BJS da Drica ;-)

FICHA TÉCNICA:
Título: Todas as Estrelas do Céu
Autor: Enderson Rafael
Publicação: Novas Idéias, 2010
160 páginas
PRE VENDA


RESUMO:
Podem dois irmãos adotivos se apaixonarem um pelo outro?

Caroline e Leandro são dois adolescentes de uma bem resolvida família de classe média, ele adotado, ela filha biológica do casal Marco e Lúcia. Diante dos conflitos da adolescência, do colégio, do vestibular, ambos se vêem diante de mais um dilema: um amor impossível e todas as consequências da busca pela felicidade ao lado da pessoa amada. O desafio dos dois em entenderem o que passa consigo mesmo, em enfrentar os pais, a sociedade e sua própia consciência é exposta neste romance honesto, ágil e de final surpreendente.
"Todas as estrelas do céu". Uma obra polêmica e doce ao mesmo tempo, com um tema inusitado, falado de igual para igual com os jovens ou mesmo para quem já passou da adolescência.

3 comentários:

Enderson Rafael disse...

Drica, minha Drica querida. Mesmo que eu não fosse o autor, só me restaria escrever a mesma coisa pra vc: essa foi uma das resenhas mais impressionantes que já li. Amei a forma como vc abordou a questão do SPOILER involuntário - já até consideramos colocar um adesivo segurando as últimas páginas. E mais que tudo, foi isenta, elegante, do mesmo jeito que eu tenho feito nas minhas, só que uma competência infinitamente melhor. Estou emocionado. Juro. Beijo imenso!

Bianca Briones disse...

Estou morrendo de vontade de ler esse livro!
Até sonho com ele. rs

Adorei sua resenha e só me instigou mais.

Muito bem!

Beijo

Karina disse...

Eu estou louca pra ler esse livro, todo mundo está falando bem dele!!!
Parabéns pela brilhante resenha e ao fofo do Enderson que está fazendo omaior sucesso entre os blogueiros!