Prateleiras

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Titília e o Demonão - Paulo Rezzutti

Em uma das minhas inocentes visitas a livraria - uma daquelas em que "entrei só para olhar" - já ia saindo com a sacola recheada com três livros. Porém, (sempre tem um "porém") meus olhos de lince pousaram sobre uma capa colorida, meio kitsch. Atenção capturada, deixei a fila do caixa e voltei a estante. Era um exemplar de "Titília e o Demonão". Como eu já conhecia as duas ilustres alcunhas, fiquei curiosa. O somatório de História e Literatura sempre me excita. Ui! Larguei a sacola no chão e comecei a ler a orelha do livro. Introdução, prefácio... Bem, o resto é História. Devorei o livro em dois dias, saboreando a descoberta fantástica de Paulo Rezzutti. Curiosos?
Reza a lenda que esse intrépido historiador tupiniquim, seguindo seu "faro de sabujo", como bem o classificou Paulo Schmidt, descobriu num obscuro museu americano nada menos do que 94 cartas inéditas, trocadas entre Domitila de Castro, a Marquesa de Santos, o Imperador, Dom Pedro I. A partir destes documentos, reconstruiu o romance mais famoso de que se tem notícia nessas terras tropicais.
Paixão, ciúme, intrigas, presentes dispendiosos, passagens secretas, tramas políticas, assassinatos, filhos ilegítimos, viagens suspeitas, guerra pelo poder... Tudo isso extraído de cartas, muitas vezes apaixonadas, repletas de declarações de amor como esta: 
"Ontem mesmo fiz amor de matrimônio para que hoje, se mecê estiver melhor e com disposição, fazer o nosso amor por devoção (carta 9)".
Noutras, são correspondências prosaicas, bilhetes até, que descrevem presentes trocados, ou pedem notícias da saúde dos filhos ilegítimos que o casal de amantes teve.
As descobertas de Rezzutti desvendam o começo tórrido, o desenrolar apaixonado e ciumento e o fim melancólico do romance mais famoso da História do Brasil. Apresentam a face mais humana de Pedro I, que é esquecida pelos livros, obscurecida pelo mito do Imperador. E redimem Domitila de muitos dos pecados a ela atribuídos.
Leitura prazerosa, linguagem acessível, sem ser pobre nem descuidada, excelente tratamento gráfico e com muitas referências e notas explicativas, é um livro indispensável para quem quer saber um pouco mais sobre nossa verdadeira História. Recomendadíssimo.

FICHA TÉCNICA:
Titília e o Demonão: cartas inéditas de Dom Pedro a Marquesa de Santos.
Paulo Rezzutti
Geração Editorial, 2011
352 páginas
Prefácio Paulo Schmidt
Preço (média) R$ 40,00

Um comentário:

Janaina disse...

Oi Drica!

Também curto livros assim...
Já coloquei na minha "listinha".
Abraços!!!