Prateleiras

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Saga Warriors XI: Sortilégio de Amor

Ahá! pensaram que eu tinha esquecido dela, não é mesmo? Nananinanão!!!!!! Posso ter demorado, devido às contingências da vida, mas esquecer minha adorada saga Warriors, de jeito nenhum!!!!!

Hoje chegamos ao livro mais controverso dessa deliciosa séria de Mrs MM,
A Warrior's Kiss. Ele é controverso entre as aficcionadas do gênero chick-lit e habitantes do romanticverse apenas por um motivo: a mocinha é pra lá de atirada!

Eu particularmente achei - e ainda acho - que a "mocinha" é uma mulher forte, determinada e que vive aquilo que a cultura de sua terra - Gales - lhe permite. Ou seja, que a mulher, assim como o homem, tenha relacionamentos íntimos sem precisar estar casada. Aliás, essa diferença entre as tradições galesa e normanda é bem explorada no livro. Ah, e também achei que o "mocinho" é pra lá de babaca em sua obssessão em se casar para adquirir posição social.


Interessante é que, sempre que leio críticas a esse livro, elas são direcionadas ao comportamento da protagonista, e nunca ao insensível "herói". E fico pensando em como a visão feminina ainda é machista...


Bem, voltando ao livro. Sim, o cara se redime lá pelo terço final da história. Mas até lá, aff! Parece usar antolhos!


O argumento do livro é basicamente a seguinte: Trystan (“traduzido” para Johnathan), é o terceiro filho do barão DeLanyea. Ele já havia parecido no livro anterior - A Dama e o Sedutor - nutrindo uma paixão pela agora esposa do irmão adotivo, Dylan. Em Sortilágio de Amor (até agora não sei onde o povo arranja esses títulos que nada tem a ver com as histórias) diz não gostar da cervejeira, a franca e livre Mair (‘traduzida” para Samantha), que diz que o sentimento é mútuo… Mas, os dois não conseguem se manter longe um do outro.
Some-se a isso a fixação de Trystan/Johnathan em adquirir uma boa posição social através do casamento vantajoso com uma nobre normanda. No caso, Rosamund, uma mercenária de marca maior.

A história é gostosa de ler e os encontros entre o casal protagonista pra lá de tórridos, embora eu tenha desejado estrangular o "mocinho" durante boa parte do livro. E, se não é o melhor da série, é ao menos um dos mais diferentes!

FICHA TÉCNICA:
Clássicos Históricos 188
Autora: Margaret Moore
Título Original: A Warrior's Kiss
Publicação no Brasil: NC, 2000
Publicação Original: Harlequin, 2000

RESUMO:

UM CASAMENTO FORA PREDESTINADO...

No entanto, não era bem isso que Johnathan DeLanyea almejava. A profeta do vilarejo havia previsto seu casamento, mas não com a bela e fria normanda, e sim com a temperamental e atraente Samantha, que provocava e zombava de Johnathan desde a infância, e agora lhe oferecia a mais inconveniente e explícita paixão!

Embora fosse livre e sincera, Samantha de Craig Fawr tinha um segredo. Sir Johnathan DeLanyea havia conquistado seu coração para sempre. Porém, ele era filho de um poderoso barão, e ela, uma mera fabricante de cerveja. Qualquer romance entre eles seria passageiro. Mas como Samantha poderia ignorar o homem que estava destinado a ela?

Shakira - Gypsy (Official Music Video) HD

Shakira é sempre Shakira. E o video novo é pra lá de hot!
Divirtam-se, e usem a trilha sonora para... hum, deixa pra lá, rsss

BJS da Drica

José Mindlin: adeus ao homem dos livros.

Aos 95 anos, morre em São Paulo o bibliófilo José Mindlin - O Globo

Fico sempre triste quando leio uma notícia assim. Afinal, num país que lê tão pouco, uma pessoa como o Mindlin era uma verdadeira jóia. Imaginem, aos 95 anos, ele possuia livros que colecionaou desde os 13 anos de idade! Puxa, quando crescer, quero ser como ele.

Além de bibliófilo, ele também foi escritor. Publicou pela EDUSP "Uma Vida Entre Livros".

Bem, é a vida. Que Mindlin descanse em paz e feliz. Numa enorme biblioteca no além.

BJS da Drica.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Blog Menina da Bahia: sorteio "Crepúsculo Vermelho"


Olá, leitores & leitoras!

Mais uma vez replicando a chance de vocês ganharem um livrex 10!

"Crepúsculo Vermelho" é da Laura Elias, autora aqui da nossa terrinha brasileira, que escreve super-bem! A resenha está no Menina da Bahia e eu estou me coçando pra juntar mais esse livro a minha biblioteca. (sim, eu sei que vou ter que arranjar outro emprego, SÓ para sustentar O VÍCIO, kkkkk).
Além de rolar um triângulo amoroso entre as criaturas sobrenaturais conhecidas como rovdyrs e uma humana, ainda tem trilha sonora de rock'roll. Ai, acabou comigo! Afinal, não tem combinação mais eficiente pra me deixar com as pernas bambas do que juntar homem gostoso com riffs de guitarra e baixos ultra-velozes! (ai, Marco Hietala....)

Bem, eu já estou participando. Que vença a(o) mais sortuda(o)!!!!!

BJS da Drica!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

"O Reino dos Céus" - Edição Repaginada

Que eu sou compulsivamente perfeccionista, a maioria das miguinhas já sabe, rsss

Bem, então claro, nenhuma delas estranho quando eu resolvi fazer um upgrade geral na edição do meu livro. (tres vivas para o sistema self-publishing!!!!!)

A história não sofreu modificação nenhuma, palavra de escoteira. Mas o livro ganhou uma capa nova (modéstia a parte, mais bonita!), mapas que ajudam o leitor a se situar no contexto e bibliografia.

"O Reino dos Céus"  é o primeiro livro da Saga Radegund. Nele a misteriosa ruiva é apresentada ao leitor, inicialmente, em seu disfarce - o soldado franco "Raden".

Em julho de 1187, num incidente nas ruas de Jerusalém, Radegund conhece Leila, - jovem sarracena filha de um mercador - que acaba descobrindo sua verdadeira identidade. A guerreira também  se aproxima de Mark Al-Bakkar, um mercenário mestiço a serviço do exército cristão - de quem ela salva a vida durante uma sangrenta batalha - e de Ragnar Svenson, também mercenário e grande amigo de Al-Bakkar.

A vida de Radegund vai sendo contada aos poucos, às vezes em primeiro plano, noutras, apenas servindo como pano de fundo para a atração que surge imediatamente entre Ragnar e Leila,  e o conturbado romance que se desnvolve entre eles.

O livro está disponível no site Clube de Autores.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Blogagem coletiva "Não ao Plágio"

(publicação original em 08/02/2010)

A blogosfera literária unida vem através desta blogagem coletiva mostrar seu repúdio a aqueles que se utilizam dos textos alheios para se projetar na web.

O mundo virtual dos blogs é um espaço livre, de compartilhamento de ideias e opiniões, mas essa liberdade também deve ser norteada pelos princípios da ética e da camaradagem.

Infelizmente a ética e a camaradagem não têm sido respeitadas por algumas pessoas. Nos últimos dias tivemos conhecimento de que um dos blogs dedicados a falar sobre o universo dos livros o "Nossos Romances", foi quase que totalmente copiado. A proprietária (e nós também) vimos que além do layout do blog, vários textos foram simplesmente transplantados de um blog para o outro. A confirmação do plágio se deu a partir da comprovação que as mesmas resenhas publicadas no blog Nossos Romances estavam publicadas aqui.

Ao clicar nos links acima clique no sinal de + para ampliar.

As blogueiras têm consciência de quando os textos estão inseridos na internet, há possibilidade de menções e cópias, mas o que não é admitido é ter os nossos textos copiados, sem a nossa autorização ou, pelo menos, um aviso de que o texto será reproduzido. A falta desse aviso é compreendido pelas blogueiras como uma simples cópia com o intuito de aproveitar-se da audiência e/ou sucesso alheio.

O caso do blog Nossos Romances que teve seu template e textos copiados, chegou a tal ponto que até o domínio .com.br foi registrado. A ação é considerada como plágio e a blogosfera literária repudia, abomina e em conjunto vai denunciar essa atitude.

Drica Bitarello (Assinando embaixo do texto da Tonks71)